PIB cresceu 4,6% em 2021

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro cresceu 4,6% em 2021, superando as perdas do ano anterior (2020).

Contudo, o IBGE totalizou um crescimento de R$ 8,7 trilhões, o melhor resultado desde 2010.

Vale adicionar que o mercado financeiro se destacou fortemente nesse crescimento da economia brasileira.

Mesmo assim este mercado já esperava por um crescimento de 4,5% após a fase mais intensa da pandemia. 

Desse modo, já prevendo um crescimento mais apurado da economia brasileira.

O que é PIB?

O PIB (Produto Interno Bruto) é a soma dos bens e serviços finais produzidos no país. 

No entanto, cada país calcula o seu PIB em suas respectivas moedas locais.

Ademais, são medidos no preço em que chegam ao consumidor final, levando em consideração os impostos sobre os produtos comercializados.

Vale adicionar que o PIB não é o total da riqueza existente em um país, muitos confundem como se o PIB fosse uma espécie de tesouro nacional.

Porém, na realidade o PIB é um indicador de fluxo de novos bens e serviços finais produzidos no país.

Com isso, se o país não produzir nada o seu PIB será nulo.

A partir disso, ele se classifica como um indicador do fluxo da economia de cada país.

Sendo então super importante para entender o crescimento econômico do país.

Pelo fato de indicar se existem mais ofertas de trabalho e renda para a população local.

Como o PIB é calculado?

Contudo, o PIB é calculado a partir de diversos dados do IBGE e fontes externas. 

Alguns pontos que compõem o cálculo do PIB são: balanço de pagamentos, DIPJ, IPA, IPCA.

E algumas pesquisas como: agrícola municipal, anual de comércio, orçamentos familiares, anual de serviços, industrial anual – empresa, mensal de comércio e mensal de serviços. 

Com isso, pode-se fazer várias análises a partir da performance do PIB.

Como a evolução do PIB em certo espaço de tempo, comparações internacionais sobre a economia, e PIB per capita.

Todavia, o PIB ajuda a compreender um país mas não expressa outros importantes fatores.

Como a distribuição de renda, qualidade de vida, educação e saúde.

No entanto, um país pode ter um PIB baixo porém ter uma boa qualidade de vida, ou apresentar um PIB altíssimo e um baixo padrão de vida.

Crescimento do PIB

O crescimento do PIB em 4,6% ocorreu após a forte queda em 2020.

Pois, a pandemia do covid-19 afetou diretamente as atividades comerciais.

Pelo fato do isolamento social ter sido implementado e o distanciamento social ter se tornado obrigatório.

Com isso, prejudicando a realização e abertura das atividades econômicas.

Em casos mais extremos levando até o fechamento de certos serviços e atividades.

Porém, com o avanço da vacinação a economia voltou a se aquecer, e o distanciamento social foi se diluindo aos poucos.

Segundo o IBGE, o crescimento da economia foi puxado pelas altas nos serviços, pelo avanço do mercado financeiro e da indústria.

PIB nos investimentos

Embora o PIB tenha um grande papel na economia, ele também apresenta uma certa influência quando se trata de investimentos.

Pois as suas variações tem consequências na inflação e na taxa de juros, Selic.

Como no caso da economia em alta e o PIB se mostrar elevado.

Isto pode gerar a expectativa de aumento dos preços (inflação), e o BC pode aumentar a taxa de juros para conter as pressões inflacionárias.

Por outro lado, se o PIB se mostrar baixo o consumo sofre efeito similar e começa a cair.

Neste caso, o Banco Central pode optar por diminuir os juros.

Com intuito de deixar o crédito mais barato, para estimular o consumo e movimentar a economia.

Entretanto, em momentos de economia em alta é ideal para que as empresas busquem crédito para investir em seu negócio.

Por outro lado, os investimentos também se tornam mais seguros e os investidores podem apostar em alternativas com retorno maiores.

Como na Ulend, em que apresenta investimentos com retorno de até 50% a.a.!

Todavia, o PIB cresceu 4,6% neste ano de 2021 e este resultado se mostrou como um termômetro da economia brasileira.

Afinal, quanto maior o PIB maior a sua atividade econômica e consequentemente mais se consome, vende e investe no país!