Crescimento das plataformas digitais

Como consequência dos efeitos da pandemia, houve um enorme crescimento das plataformas digitais no país.

Todavia, essa transição para o digital já estava ocorrendo bem antes do coronavírus.

Neste caso, com agências fechadas, orçamento apertado e dificuldade de locomoção, a pandemia apenas intensificou este movimento.

Vale destacar que outras instituições digitais de sucesso como, Nubank, Banco Original, Inter, C6 Bank e entre outros afirmaram ter uma explosão de interesse desde o ano passado.

A partir disso, enxergando a importância desse movimento, a regulamentação do Banco Central tem evoluído muito.

Com isso, a oferta de serviços financeiros através de novas instituições têm se sofisticado cada vez mais.

Como o caso da Ulend, que em pouco tempo oferecendo serviços financeiros digitais já atingiu a marca de mais de 20 mil investidores cadastrados. 

Além de mais de R$100 milhões de valor financiado na plataforma!

Dessa maneira, como uma forma de não ficarem para trás, muitos bancos estão correndo atrás e estão tentando se modernizar a qualquer custo.

Porém, de carona com a inovação tecnológica, as fintechs já captaram mais de dezenas de milhões de desbancarizados e clientes insatisfeitos com bancos tradicionais. 

Sendo assim se categorizando como plataformas digitais.

O que são plataformas digitais?

Primeiramente, as plataformas digitais são modelos de negócios que funcionam por meio de tecnologia.

Entretanto, se resume em um ambiente online em que é possível realizar uma relação de troca.

Em que é possível aproximar pessoas e empresas, e a partir disso gerar um valor para esse relacionamento.

Contudo, as plataformas digitais conectam interesses e pessoas, ao mesmo tempo que otimizam tempo!

Não só isso elas também oferecem algumas vantagens, principalmente para as empresas, como:

  • Automatizar processos
  • Reduzir custos
  • Melhorar o diálogo entre os clientes 
  • Atingir maior alcance de clientes

Além de oferecer uma satisfação ao cliente quase que garantida.

Já que com as tarefas operacionais automatizadas e ambiente físico cada vez mais irrelevante, há mais tempo e recurso para focar no interesse dos consumidores.

Mercado financeiro digital

A partir das plataformas, o mercado financeiro também consegue se tornar cada vez mais digital.

Além do mais, a entrada do sistema instantâneo de pagamentos PIX e Open Banking, deu um grande empurrão para o setor se tornar cada vez mais digital.

Por isso os aportes em fintechs no Brasil bateram recordes nos últimos meses.

Segundo um estudo aprofundado da Atlântico, empresa de investimentos, os aportes em startups latino-americanas devem superar U$ 20 bilhões.

Sendo 40% desse valor para plataformas digitais do mercado financeiro no Brasil.

Para mais, o Brasil está entre os 3 países com maior participação de clientes e com crescimento no modelo financeiro digital.

Com isso, ficando a frente de grandes potências como Estados Unidos, Alemanha e Inglaterra.

No entanto, ainda como uma grande barreira no mercado digital, a falta de confiança ainda está um pouco presente por parte dos clientes.

O mercado digital é seguro?

Mesmo assim, muitas pessoas ainda ficam em dúvida se este mercado digital é realmente seguro.

Principalmente nesse mundo cibernético em que as pessoas ainda possuem pouco conhecimento.

Consequentemente com medo de serem hackeadas ou algo do tipo.

Mas pouco se sabe que é quase o mesmo perigo de serem roubadas no mundo físico (na rua).

Como o Rafael, coordenador do curso de Defesa Cibernética do centro universitário Fiap, afirma que o nível de cuidado no ambiente digital é o mesmo do que no físico.

“A única diferença é que você vai se proteger na internet, em vez de na rua”

Benefícios das plataformas digitais

No entanto, além de modernas, as plataformas digitais oferecem inúmeros benefícios tanto às empresas quanto às pessoas físicas.

Como exemplo a fintech Ulend, opera no modelo de crédito privado e oferece crédito online PJ com taxas a partir de 0,99% a.m. para as empresas.

Sem necessitar de um relacionamento prévio como nos bancos tradicionais.

Dessa maneira, oferecendo mais agilidade e menos burocracia para as empresas.

Tornando o mercado de crédito mais justo e acessível para as pequenas e médias empresas.

Afinal, a Ulend junto com a tecnologia veio para facilitar a vida dos tomadores de crédito.