Como é calculado o IPCA?

Entenda como é calculado o índice IPCA, e como as suas variações refletem nos investimentos e aplicações financeiras.

O IPCA, Índice de Preços ao Consumidor Amplo, é um dos principais índices de inflação do Brasil.

Com isso, este indicador é considerado amplo por utilizar 90% das pessoas que vivem em regiões urbanas do Brasil.

Ademais, o alvo dessa metodologia são famílias com remunerações de 1 a 40 salários mínimos.

Assim, para chegar ao índice de inflação, são coletados os preços no primeiro dia e no último dia do mês.

Em lojas e estabelecimentos de prestação de serviços.

Os preços dos produtos e serviços coletados envolvem diversas naturezas distintas, como alimento (arroz e feijão), serviços como consulta médica, mensalidade escolar, aparelhos eletrônicos e atividades de lazer. 

Contudo, esse resultado mostra se na média os preços aumentaram, permaneceram estáveis ou diminuíram de um mês para outro.

Todavia, cada item tem um peso maior ou menor conforme a distribuição deles no consumo médio da população.

Por exemplo, itens relacionados à alimentação costumam ter um peso maior do que vestuário. 

No entanto, o IBGE realiza a Pesquisa de Orçamentos Familiares ( POF).

Para determinar o peso de cada produto e serviço, com base nos hábitos de consumo das pessoas.

Com base nisso, conseguem mensurar a variação de preço e dos hábitos de consumo. 

Contudo, o IPCA faz parte de uma importante estratégia da política monetária do Brasil.

Criado em 1999, ele é um indicador de referência para o sistema de inflação.

A partir desse índice, o país se compromete a adotar estratégias para manter a inflação dentro da faixa ditada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). 

Entretanto, a ferramenta que o Banco Central utiliza para cumprir a meta de inflação é a taxa de juros, a famosa taxa Selic.

Por este motivo a Selic aumenta quando os preços sobem de uma maneira perigosa.

Consequentemente, taxas mais altas tendem a encarecer o crédito e frear o consumo, mas quando os preços estão estáveis o BC consegue reduzir os juros e estimular a economia. 

Segundo o conceito de rentabilidade real, o IPCA impacta diretamente nos investimentos, uma vez que desconta a inflação sobre a rentabilidade obtida com uma aplicação financeira. 

Com isso, conseguimos afirmar que o IPCA tem efeitos diretos sobre a rentabilidade dos investimentos, já que com ele o investidor consegue enxergar o quanto ganha de fato. 

A Ulend, com a segurança de uma renda fixa, oferece investimentos com retornos de até 50% a.a.!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.