A Selic aumenta e os empréstimos ficam mais caros nos bancos.

A taxa Selic está aumentando e os empréstimos ficam mais caros nos bancos tradicionais, mas por que isso acontece?

A taxa básica de juros da economia brasileira, a famosa taxa Selic, é discutida a cada 45 dias pelo COPOM.

E o seu objetivo principal é ser uma ferramenta de controle de inflação. A taxa pode aumentar ou diminuir, sempre de acordo com as movimentações do mercado.

Ao aumentar a Selic, o Banco Central tem como objetivo desacelerar a economia, impedindo a inflação de ficar muito alta.

Contudo, os juros de crédito, principalmente nos bancos tradicionais, ficam mais caros. 

Como consequência dessa desaceleração da economia, as empresas ficam limitadas no momento de solicitar crédito para auxiliar no seu crescimento empresarial.

De acordo com a última atualização do BC, a taxa Selic está em 4,15%, e ela apresenta uma grande tendência de bater 6,5% até final de 2021.

Este cenário não é nada favorável para os pequenos e médios empreendedores nos grandes bancos!

De acordo com a ABRASEL (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), 91% das empresas não conseguiram pagar totalmente suas folhas salariais no último semestre.

Com isso, essas empresas precisam mais do que nunca de crédito para se reerguerem no mercado, e não de juros altos e burocracia dos bancos.

Pensando nos pequenos e médios empreendedores, a Ulend oferece solicitação de empréstimo com as melhores condições de mercado: com taxas a partir de 1,12% ao mês, dinheiro disponível em sete dias e retorno sobre aprovação do crédito em até 48h!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.