Riscos de investimentos: quais são eles para quem não conhece o mercado financeiro?

Riscos de investimentos: quais são eles para quem não conhece o mercado financeiro?

Riscos de investimentos?

Os riscos de investimentos são intimidadores para quem não conhece o mercado financeiro. Afinal, apenas ler ou ouvir esta palavra é suficiente para dissuadir certas pessoas. Porém, basta estudar um pouco para perceber que os investimentos não são tão arriscados assim. Ou seja, basta você se proteger.

Portanto, se você ainda não conhece nada sobre o mercado financeiro, confira alguns dos principais riscos de investimentos e como tomar medidas para se proteger deles.

O que são os riscos de investimentos?

No mercado financeiro, existem três fatores que terminam o rendimento: tempo, risco e liquidez. Por exemplo, abrir uma empresa precisa ter o maior rendimento possível. Porque é algo que leva muito tempo até dar certo, tem um risco relativamente alto e é difícil de vender rapidamente.

Especificamente em relação ao risco, todo investimento envolve algum. Mesmo se você pegar todo o capital que você tem e colocar um local muito seguro, sem investir em nada, você ainda está exposto ao risco da inflação, que irá fazer com que seu dinheiro perca o valor gradualmente. Ou seja, se você tem R$ 10.000 hoje, em 1 ano você não compra as mesmas coisas com aquele dinheiro.

Resumidamente, são 3 tipos de riscos que envolvem as aplicações financeiras:

  • Risco de crédito: muitos investimentos envolvem empréstimos. Até mesmo o famoso Tesouro Direto, é um empréstimo que os investidores fazem ao Governo. O risco neste caso, é que o mesmo não pague. Como é improvável que o Governo seja inadimplente, o investimento é muito seguro, por isso rende bem pouco;
  • Risco de liquidez: o risco de liquidez tem a ver com o segundo fator que mencionamos acima, o tempo. Este fator diz o quão rápido é vender o investimento para ter dinheiro em caixa. Quanto maior a liquidez, menor o risco e o rendimento. Por isso, o Tesouro e a poupança também são bons exemplos;
  • Risco de mercado: já o risco de mercado é a possibilidade das oscilações causarem uma perda de dinheiro para o investidor. Este risco é forte no mercado acionário, mas está praticamente em todos.

Como amenizar os riscos?

Portanto, os riscos são algo com o qual todos têm que lidar, tanto quem investe, como quem não investe. Afinal, como vimos, deixar o dinheiro parado também é arriscado. Mas, como lidar com os riscos de investimentos?

Primeiramente, é preciso ter bastante conhecimento. Não somente em relação aos riscos em si, mas também em quem você está investindo. Afinal, é mais fácil você emprestar dinheiro para um completo desconhecido ou para alguém que conhece e sabe que vai pagar? No momento de investir a ideia é a mesma.

Para complementar, a diversificação da carteira de investimentos é uma das principais formas de se proteger do risco. A ideia é que você distribui seus recursos por diferentes aplicações. Assim, diminui a sua exposição ao risco, pois é mais improvável que todas tenham um resultado negativo.

Então, para diversificar a sua carteira, aumentar o seu rendimento e diminuir a sua exposição ao risco, conheça o Ulend. Este é um serviço de empréstimo P2P, direto dos investidores para uma empresa que precisa de recurso. Quer conhecer mais como funciona? Então cadastre-se e descubra!

Caso tenha alguma dúvida, é só comentar aqui embaixo.

Laís Pizzingrilli

Deixe uma resposta

Facebook
LinkedIn
Instagram