Pirâmide financeira: onde ela vai te levar?

Pirâmide financeira: onde ela vai te levar?

Pirâmide financeira

Você já viu ou recebeu algum anúncio com a promessa de retornos de investimentos que ultrapassam 1,5% ao dia? Certamente sim. Os modelos de pirâmide financeira vêm crescendo a cada dia e, infelizmente, a entrega dos juros só fica na esperança. Mas afinal, o que é pirâmide financeira?

O termo vem da estrutura “investimento organizado”, ou seja, as pessoas ficam distribuídas na pirâmide conforme o tempo que investiu, formando níveis. Por exemplo, a primeira pessoa que investiu fica localizada no topo da pirâmide e a última na base.

Agora, você deve estar se perguntando: mas como essas pessoas recebem o seu retorno? A teoria é simples, mas a prática nem sempre funciona.

Os pagamentos dos investidores vêm das aplicações feitas pelos novos membros. Isto é, se a cadeia for rompida e não obtiver mais nenhum integrante, os valores recebidos dos novos recrutados não serão suficientes para pagar os membros mais antigos. Assim, os pagamentos atrasarão, até o momento em que não ocorrerão mais. Um grande prejuízo será gerado para os participantes, principalmente para os novos entrantes, uma vez que não terão uma base para sustentar os seus pagamentos.

Exemplo de Pirâmide Financeira

Exemplo de Pirâmide Financeira

Vale saber que, segundo a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) do Ministério da Justiça, grandes ganhos em um curto prazo, e que dificilmente são feitos através de investimentos tradicionais, são sinais de crime contra a economia popular e que acabam gerando perdas financeiras aos envolvidos.

Por isso, é de extrema importância que você se atualize sobre o modelo em que irá invistir e verificar se o escolhido possui lastro.

Mas quais são os investimentos que possuem lastro?

Para esclarecer, selecionamos alguns investimentos que possuem lastro. Assim, você conseguirá se situar e irá se prevenir para não cair em armadilhas com falsas empresas.

  1. P2P Ulend – o lastro é título de dívida da empresa;
  2. Poupança – lastreado em crédito habitacional;
  3. CDB – o lastro é título de dívida do banco;
  4. Fundo imobiliário – lastreado em imóveis;
  5. LCI – lastreado em crédito imobiliário;
  6. LCA – lastro em crédito agrícola.

Então o P2P Lending não é uma pirâmide financeira?

Não! O modelo P2P lending sempre terá um lastro, que normalmente é o título de dívida de uma empresa. E, para reduzir ainda mais o risco, a Ulend, na maioria de suas operações, emite o título da dívida acompanhado de uma garantia adicional. Visto isso, podemos citar como exemplo os recebíveis futuros que a empresa coloca sob gestão da Ulend como garantia do pagamento do empréstimo.

Mas vale ressaltar que sempre é importante verificar se a empresa está de acordo com o Banco Central e seguindo as suas leis. Na Ulend todos os seus processos e retornos são regulados pelo Banco Central, através da Resolução CMN n° 3.954. Por isso, todo o seu procedimento é muito seguro, além de ser simples e justo.

Veja o site e confira!

Se ainda tiver alguma dúvida, é só entrar em contato.

Laís Pizzingrilli

Deixe uma resposta

Facebook
LinkedIn
Instagram