Pandemia e investimentos: até quando ela influenciará em meus investimentos?

Pandemia e investimentos: até quando ela influenciará em meus investimentos?

Até quando a pandemia influenciará em meus investimentos?

Em março de 2020, a OMS decretou Estado de Pandemia, devido ao novo coronavírus. Isso possibilitou aos governos tomarem novas ações e elaborarem estratégias mais efetivas para conter a disseminação.

Por outro lado, sinalizou possíveis crises e até recessões no mundo todo. Agora, já no segundo semestre, nos perguntamos: até quando a pandemia irá afetar nossos investimentos?

Temos projeções favoráveis e outras nem tanto. O investidor precisa estar atento não apenas ao que é divulgado na imprensa, mas também ao que aprendemos ao longo da história. Entenda por quê.

Projeção brasileira para a pandemia vs. investimentos

Vamos analisar a situação brasileira, para termos uma base de onde estamos. A primeira ação do Governo brasileiro foi apontar para a urgência em se aprovar medidas que diminuam os gastos do Estado.

A aprovação de reformas iria, além de equilibrar as contas, atrair investidores de longo prazo, mesmo no cenário pandêmico.

Ao mesmo tempo, para lidar com a pressão, o Governo brasileiro liberou pacotes bilionários para emergências. Outro fator de otimismo são as transações no momento da crise. Quando todos achavam que o só e-commerce iria deslanchar, o varejo como um todo apresentou um crescimento de 13,9% em maio. A expectativa era de apenas 6%.

Olhando para um aspecto geral, a Ibovespa ultrapassou os 100 mil pontos, o que significa um momento ainda mais raro, devido à Covid-19.

A razão, provavelmente, é o cenário favorável em todo mundo. Diversos países já superaram a curva e retomaram a economia. As boas notícias relacionadas a vacinas e tratamentos também impulsionaram o mercado.

Diante de situações como essa, as bolsas reagem de maneira diversa. Elas têm se mostrado resistentes no pior momento da crise, mas ainda não deslancharam.

Temos, ainda, as ações políticas, e crises que costumam impactar e, não raramente, assustar os investidores. Investigações como a que envolve Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, filho do Presidente, têm impacto direto na bolsa.

Esses dados factuais são fundamentais para entender para onde caminha a economia global. Mas como mencionamos no início do texto, esse é apenas um fator que importa.

Olhar de investidor de longo prazo

Quando falamos em investimentos, falamos em tempo para resgate. E é aqui que tudo muda. Para quem desejava retirar seu dinheiro em 2020 ou 2021, certamente a pandemia trouxe grandes problemas. Ela irá continuar afetando os investimentos, até que tenhamos uma vacina realmente comprovada e que atenda a toda a população.

Respondendo à pergunta do título de modo simplório, então, podemos dizer que a pandemia irá afetar a economia até meados do ano que vem, que é o tempo estimado para termos vacinas em grande escala.

Mas são projeções que não consideram outros fatores, como a própria expectativa do mercado, que tende a impulsionar a bolsa.O mais indicado é sempre olharmos para o futuro distante, quando não temos mais pandemia. Outros problemas certamente virão, e o bom investidor sabe disso.

É necessário se apegar aos princípios de um investimento: capacidade de enxergar oportunidades, planejamento e paciência.

Não é à toa a Warren Buffet dizer que o segredo para ficar rico é ter medo, quando os outros estão gananciosos, e ser ganancioso, quando os outros têm medo.

A pandemia afeta nossos investimentos por enquanto, mas irá passar. E quem se preparar terá muitos frutos para colher.

Cadastre-se no nosso site e fique por dentro de novidades. Caso tenha alguma dúvida, é só comentar aqui embaixo!

Laís Pizzingrilli

Deixe uma resposta

Facebook
LinkedIn
Instagram