Qual é o novo normal no mercado financeiro?

Qual é o novo normal no mercado financeiro?

Novo normal mercado financeiro

O cenário de incertezas que estamos vivendo exige que as empresas desenhem novas estratégias. Estratégias não apenas para sobreviverem, mas para se manterem relevantes no seu setor. No mercado financeiro, isso não é diferente.  Aqui na Ulend, nós adaptamos a nossa estratégia tanto para o nosso público interno, como para nossos clientes e fornecedores.  

Qual foi o primeiro passo parar o novo normal no mercado financeiro?

Primeiramente, implantamos o home office integralmente para todo o nosso time. O fato de a Ulend já trabalhar antes da pandemia com alguns dias da semana nesse modelo facilitou muito a nossa adaptação. Temos uma estrutura tecnológica e de processos muito bem estabelecida e nosso time segue muito produtivo. 

É claro que o convívio diário e o processo aculturamento viabilizado pelo escritório físico fazem falta e são importantes para um momento de crescimento exponencial. Mas em termos práticos, nossa operação não foi afetada pelo isolamento. 

E os nossos clientes?

Com relação ao cliente, a operação de investimento também sempre foi realizada 100% online, então esse não foi o problema. Nosso grande desafio vem sendo a  seleção de ativos e as condições de pagamento para a atração dos investidores em um cenário absolutamente incerto. 

Na prática, houve um forte crescimento na procura por empréstimos, mas o investidor colocou o pé no freio ou, no melhor cenário, ficou muito mais exigente. Neste contexto, nós investimos pesado na captação de empresas que buscam crédito oferecendo algum tipo de garantia ao investidor. Mais de 80% das operações de crédito disponibilizadas na plataforma possuem garantias reais, como aplicação financeira sob custódia da própria Ulend ou empréstimos com garantias de imóveis.

Além disso, flexibilizamos o período de carência, de forma a facilitar o pagamento dos empréstimos. Todas essas condições, por consequência, harmonizaram um pouco mais risco/perspectiva de retorno dos ativos, o que vem destravando o acesso ao capital e iniciando um processo de retomada em nossa plataforma.

Por fim, muito se fala sobre o novo normal e possíveis mudanças drásticas no comportamento do consumidor, do investidor, das empresas. Não há como ter certeza de qualquer previsão agora, mas o que sabemos com segurança é que, no novo novo normal tudo tende a mudar a todo instante. 

Todo o planejamento pode ser adaptado do dia para noite, todo o formato de negócio pode ser revisto, renegociado, e inventado. O conhecimento de hoje pode ser obsoleto amanhã. É a capacidade de adaptação a esta realidade que vai garantir a relevância das empresas neste novo normal, e isso vale especialmente para o mercado financeiro.

Caso tenha alguma dúvida, é só comentar aqui embaixo.

Laís Pizzingrilli

Deixe uma resposta

Facebook
LinkedIn
Instagram