Mulheres ganham força no mercado financeiro

Mulheres ganham força no mercado financeiro

Mulheres no mercado financeiro

Está na hora de romper velhos conceitos. Por isso, as mulheres vêm ganhando força no mercado financeiro e desconstruindo estereótipos.

Portanto, as mulheres assumem a autonomia das suas finanças, especialmente dos investimentos. De fato, há muitos indícios de sucesso e, neste artigo, vamos retratá-los.

Mulheres e o futuro

Apesar da representatividade das mulheres no mercado financeiro ser cada vez maior, ainda há algumas barreiras. Por exemplo: ainda há poucas mulheres como pesquisadoras ou corretoras financeiras.

No entanto, acredita-se que, com o tempo, essas diferenças diminuirão. Afinal, de modo geral, as mulheres conquistaram sua independência e estão mais do que qualificadas para investir de forma segura.

Uma prova disso é que já há programas focados nas mulheres investidoras. Como por exemplo, o “Banking on Women”, que inspirou muitos outros conceitos ao longo do tempo.

3 motivos pelas quais as mulheres são ótimas investidoras

Existem diversas razões pelas quais as mulheres ganham força no mercado financeiro e nós vamos te explicar o porquê.

1. Ótimas compradoras

Esse item não é sobre reforçar um estereótipo, mas sobre reconhecer o potencial de compra das mulheres. Certo, mas por que isso importa? Porque elas sabem como ninguém identificar uma boa oportunidade.

Portanto, estão sempre atentas em ações específicas e vão saber reconhecer uma boa oferta. Afinal, estar familiarizado com o produto ou investimento traz vantagens estratégicas.

2. Avessas aos riscos

Boa parte das investidoras, provavelmente, já ouviu essa frase: se comparadas aos homens, as mulheres são avessas a riscos e por isso não obtêm tanto sucesso no mercado financeiro.

Mas, será que isso é mesmo verdade?

Na prática, vemos que as mulheres, na realidade, costumam estudar com cautela investimentos desconhecidos. Portanto, garantem que a “lição de casa” seja mais extensa do que o habitual.

Sendo assim, podemos dizer que as mulheres estão em um constante processo de análise e pesquisa. O que não as torna, necessariamente, avessas aos riscos.

Inclusive, na nossa plataforma, usamos P2P Lending (Empréstimo de Ponta a Ponta) para conectar empresas que necessitam de empréstimos aos investidores com potencial de interesse.

Dessa forma, é possível se aprofundar na empresa em questão e, ainda, garantir um retorno de até 50% a.a para os investidores e investidoras.

3. Bons relacionamentos

Mulheres costumam alimentar seus investimentos, isso inclui estabelecer boas relações com sua rede de investimentos. Seja com seus:

  • Corretores;
  • Investidores;
  • Organizações;
  • Profissionais;
  • Entre outros grupos.

Mulheres compreendem que quanto mais forte forem seus relacionamentos, maior é a qualidade de informação e grau de confiança estabelecida.

Exemplos de grandes investidoras

Há diversos exemplos reais, onde as mulheres ganham papel de destaque no mercado financeiro, como, por exemplo:

Linda Bradford Raschke

Atualmente, Linda é presidente de duas empresas financeiras, que carregam suas iniciais. No entanto, começou no mercado financeiro no início dos anos 80.

Além disso, trabalhou por seis anos na Bolsa de Valores da Filadélfia, antes de se tornar autônoma.

Deborah A. Farrington

O currículo de Deborah no mercado financeiro é extenso: já foi CEO de uma empresa de investimento e possui, atualmente, o cargo de diretora em duas empresas públicas.

Apenas para você ter uma ideia, Deborah participou da “Midas List” da Forbes.

Gostou do conteúdo? Então, cadastre-se no nosso site para ficar por dentro de todas as tendências do mercado financeiro e, se tiver alguma dúvida, é só comentar aqui embaixo.

Laís Pizzingrilli

Deixe uma resposta

Facebook
LinkedIn
Instagram