5 motivos para recusa de crédito

5 motivos para recusa de crédito

Motivas recusa de crédito

Ter o empréstimo recusado é uma péssima sensação para qualquer empresa. Existe um planejamento para crescer ou para aproveitar oportunidade e, no momento de conseguir o recurso necessário para finalmente fazer a ação, ele é negado. E este processo é mais comum do que parece. Então, confira 5 motivos para a recusa de crédito para empresas e não deixe que isso aconteça com a sua.

1 – Uma certa dificuldade em entender o tipo de crédito

Esta situação é bem comum e, em certos momentos, a empresa não tem uma visão muito clara de qual tipo de empréstimo é o ideal para a sua situação. Por exemplo, muitas vezes, o crédito não precisa ser a longo prazo, apenas um adiantamento.

Mas, por não conhecer bem todas as alternativas e todos os tipos de empréstimo que existem à sua disposição, o empreendedor acaba optando por um que não se enquadra perfeitamente no seu caso. O banco percebe isso e acaba negando o crédito.

Neste caso, a solução é estudar bastante, não somente o mercado de créditos, mas também as necessidades do seu negócio.

2 – Dívidas não quitadas

Do mesmo jeito que no empréstimo pessoal, o crédito para empresas depende de um histórico limpo de pagamentos. Por isso, caso haja dívidas não quitadas, o mercado entra em alerta e qualquer empréstimo tem muito mais chance de ser negado.

Portanto, se o empreendedor tem o nome negativado oficialmente, em um órgão como o Serasa, fica muito mais difícil conseguir o crédito. É preciso garantir que tanto o CNPJ da empresa como o CPF do empreendedor não estejam negativados.

3 – Não fortalecer o CNPJ

Para o empréstimo pessoal, existe o score de crédito que determina o histórico de pagador de um determinado CPF. Para o CNPJ, isso também existe.

Ou seja, um empreendedor deve ativamente procurar fortalecer a reputação do seu CNPJ no mercado financeiro. Isso mostra que ele é um bom pagador. Assim, na próxima vez que precisar de um crédito, a chance de recusa é muito menor.

O problema é que muitos empreendedores acabam optando por buscar o empréstimo pelo CPF próprio, mesmo para fins empresariais. Isso gera uma confusão e uma dificuldade de distinção entre pessoa física e jurídica. Assim, o mercado acaba não te observando com bons olhos.

4 – Saúde financeira instável

O banco ou a instituição financeira sempre quer o máximo de segurança no momento de fazer o empréstimo. Por isso, faz uma investigação detalhada da saúde financeira da empresa. Em função disso, é preciso que o empreendedor tenha uma noção muito clara do quanto ele é capaz de pagar por mês, pois o crédito será recusado se ele não conseguir.

5 – Informações desatualizadas

Por fim, o quinto motivo para a recusa parece inconsequente, mas é algo que as instituições prezam: as informações sobre a empresa ou o empreendedor. Sempre que houver qualquer mudança relevante na empresa, sejam sócios, endereço, formas de comunicação ou algum cadastro, elas devem ser atualizadas imediatamente.

A inconsistência nas informações pode prejudicar no momento de conseguir um crédito.

Se você quiser encontrar uma alternativa mais barata e menos burocrática de conseguir recurso para a sua empresa, cadastre-se na nossa plataformaconheça o P2P Lending.

Se tiver qualquer dúvida, é só comentar aqui embaixo.

Laís Pizzingrilli

Deixe uma resposta

Facebook
LinkedIn
Instagram