Como ensinar sobre dinheiro aos filhos?

Como ensinar sobre dinheiro aos filhos?

Dinheiro aos filhos

Muitos podem acreditar que essa é uma tarefa árdua ou até mesmo chata. Mas você sabia que ensinar sobre dinheiro aos nossos filhos desde cedo tem as suas vantagens? E a gente te explica:

O assunto no Brasil tem pouquíssima divulgação. E, como prova, podemos analisar o estudo da OCDE que mostra a lista dos países com maior educação financeira. Dentre todos, o Brasil está situado como 27º colocado entre os 30 listados. O país ganha apenas da Croácia, Bielorússia e Polônia.

Em outras palavras, em um país no qual 40,3% da população está inadimplente, ou seja, 61,8 milhões de pessoas com dívidas segundo a Serasa Experian, é mais do que urgente educar financeiramente os nossos filhos.

Mas por onde começar?

Independente da idade das crianças, existem sempre algumas lições que podem ser ensinadas sobre dinheiro para os filhos.

1. Dando o exemplo:

Você já parou para pensar como a sua família lida com as finanças? Discutem sobre esse tópico de forma aberta e respeitosa? Como funciona o diálogo quando devem priorizar algum objetivo? E quais cuidados possuem ao incluir os filhos no assunto?

O melhor passo a se seguir é ter a certeza de seus objetivos e do uso do seu dinheiro. Não importa se ele seja destinado ao pagamento de contas, uma viagem, ou compra de presentes. O importante aqui é dar o exemplo aos pequenos, mostrando que o dinheiro é escasso e que dar prioridade àquilo que realmente importa para a família em cada momento é necessário.

Um exemplo bacana é a escolha de um sorvete mais simples, ao invés de um mais caro, explicando que estão economizando para outros itens mais importantes no momento, como uma viagem.

Vale lembrar que a complexidade da explicação varia de acordo com a idade e o grau de entendimento da criança.

2. Diferenciando vontade de necessidade:

Necessidades básicas como comprar alimentos, pagar contas e cobrir gastos de saúde, por exemplo, existem em todas as famílias. Mas depois delas, devemos trabalhar com as vontades, como um novo brinquedo ou uma viagem memorável.

Ah, conforme os filhos crescem essa diferenciação pode ser redefinida. Então, é preciso deixar essas diferenças bem claras.

3. Mostrando que o dinheiro é escasso:

Salientar que o dinheiro é um recurso finito é super importante. Isto é, caso a criança compre algo de sua vontade, ela não terá mais o valor gasto para comprar outra coisa que é mais importante para ela.

Mostrar que as crianças têm escolhas é fundamental, mas é interessante ensiná-los a otimizar suas decisões de consumo: “Filho, você prefere gastar sua mesada com uma mochila de marca ou comprar aquele tênis que você tanto queria?”.

O princípio de postergar o consumo é muito importante. Ele é uma das sementes para o planejamento financeiro, uma vez que ensina a autodisciplina para economizar dinheiro para projetos futuros.

4. Falando sobre o valor do dinheiro:

Ensinar sobre a economia de dinheiro aos filhos? Check! Mas agora precisamos ensiná-los sobre o seu valor. Como? Investindo. Não importa a idade, é possível iniciar conversas sobre produtos financeiros básicos, como poupança. A ideia aqui é mostrar que, se ela esperar, ela terá mais dinheiro.

E não esquece: conforme a criança for crescendo, também é importante ensinar sobre os outros produtos financeiros, explicando as características de cada um e sua relação de risco-retorno.

5. Deixando eles aprenderem:

Você sabe que tudo na vida é um aprendizado, não é? Então, também deixe o seu filho aprender com seus erros. Comprou algo de sua vontade e agora não tem dinheiro para comprar algo necessário? E agora?

Faça-o refletir sobre sua decisão e deixe-o lidar com as consequências. Não “passe a mão na cabeça” nesse momento. Lições que aprendemos com nossos erros costumam ser mais memoráveis do que quando acertamos. Então, deixe sim os seus filhos errarem!

Lembre-se: educar filhos é um desafio diário. Por isso, boa sorte em seus ensinamentos financeiros!

Qualquer dúvida sobre P2P é só entrar com contato.

Laís Pizzingrilli

Deixe uma resposta

Facebook
LinkedIn
Instagram