Eleições americanas: Como elas impactaram o mercado financeiro brasileiro?

Eleições americanas: Como elas impactaram o mercado financeiro brasileiro?

Eleições americanas

As eleições americanas possuem influência mundial, no que diz respeito, sobretudo, ao mercado financeiro. Há uma explicação para isso: os candidatos representam projetos políticos que ecoam pelos diversos países, incluindo o Brasil. Nesses projetos políticos, há, por exemplo, a proposta de majoração de impostos, que afetam diretamente as empresas estrangeiras que possuem relação com o mercado americano.

Para entender melhor como as eleições americanas impactaram o mercado financeiro brasileiro, precisamente, continue a leitura!

Eleições americanas e sua repercussão mundial

Como dissemos, as eleições nacionais não são um evento global, como ocorre nas eleições para ocupação de cargos de órgãos internacionais, como Banco Mundial e Organização Mundial da Saúde. No entanto, como destacou a UBS, empresa de serviços financeiros com sede na Suíça, a eleição norte-americana é uma exceção.

De acordo com Mark Haefele, diretora de investimentos da UBS, há uma explicação pela qual a eleição norte-americana conta com larga repercussão: os Estados Unidos respondem, segundo ela, por mais da metade do índice MSCI All Country Word, e o dólar americano está envolvido em quase todas as transações em moeda do mundo. Para ser claro, está envolvido em nove de 10 transações, ressalta.

Para quem tem dúvida, o MSCI é o principal índice global de ações. Foi projetado para representar o desempenho de todo o conjunto de oportunidades de ações de grande e médio porte, segundo a UBS.

Mas como as eleições dos Estudos Unidos impactaram no mercado financeiro do Brasil?

Com base em levantamento realizado pela Infomoney, porta especializado em investimento e bolsa de valores, as eleições americanas tiveram um forte impacto no mercado financeiro, mesmo antes de Joe Biden ter sido declarado oficialmente presidente.

De acordo com esse portal, na última semana, as principais bolsas de valores tiveram melhores desempenhos. A bolsa brasileira (IBOVESPA), por exemplo, teve uma alta de 7,42% no período. Isso trouxe maior rentabilidade para os investidores, de modo geral.

No entanto, agora que o Joe Biden foi eleito presidente, os investidores já analisam como suas propostas e postura vão afetar os ativos financeiros. Um dos maiores receios em relação ao novo presidente dos Estados Unidos diz respeito à majoração de impostos corporativos. Segundo a Infomoney, uma de suas propostas é aumentar os impostos para empresas de 21% para 28%, o que afetaria não apenas os investidores, mas também as empresas com sede em diversos países do mundo, a exemplo do Brasil.

Ainda que seja cedo para apontar determinadas situações, pode-se ter noção acerca delas a partir do que o novo presidente defendeu em sua campanha política. No entanto, qualquer que seja a atitude do novo presidente, ela poderá afetar o mercado financeiro brasileiro, seja de maneira positiva ou negativa. Nesse sentido, cabe destacar, ainda, a posição ideológica de Joe Biden quanto ao meio ambiente. O BB Investimentos acredita que empresas que possuem boas práticas ambientais poderão se beneficiar com o novo presidente americano.

A eleição americana, como vimos, é um caso a parte no que diz respeito à influência que tem a nível mundial. Ela impactou não apenas o mercado financeiro brasileiro, mas de diversos outros países, certamente, sobretudo os mercados emergentes, como é o nosso caso.

Leia mais conteúdos como este cadastrando-se em nosso site!

Laís Pizzingrilli

Deixe uma resposta

Facebook
LinkedIn
Instagram