Ansiedade financeira e como ela afeta o seu bolso?

A ansiedade financeira está cada vez mais presente na vida dos brasileiros, mas como ela afeta o seu bolso?

Primeiramente, a ansiedade financeira é a preocupação excessiva, irritabilidade, medo e mal-estar com as suas finanças.

Segundo uma pesquisa realizada pela Organização Mundial de Saúde em 2019, o Brasil foi considerado o país mais ansioso do mundo.

Apresentando um total de 18,6 milhões de brasileiros convivendo com a ansiedade, resultando em um total de 9,3% da população. 

Contudo, essa condição de saúde mental afeta diretamente a organização financeira da pessoa, levando a uma possível dificuldade financeira.

Com isso, analisando essa relação da ansiedade com a vida financeira, em 2016 uma organização britânica criou o  Instituto de Políticas sobre Dinheiro e Saúde Mental.

Em que traz temas relevantes de como tomar decisões financeiras em meio a uma ansiedade.

De acordo com o estudo realizado pelo instituto: 93% das pessoas que sofrem com ansiedade gastam mais dinheiro do que deveria, mais da metade pega empréstimo sem necessidade e 71% evitam olhar para suas dívidas.

Ademais, isto gera o levantamento das principais dificuldades financeiras.

Como exemplo: organizar orçamento, evitar comprar por impulso e não tomar decisões impulsivas, como exemplo pegar um empréstimo para solucionar um problema imediatamente sem pensar em outras maneiras.

Contudo, a ansiedade faz com que a pessoa não pare e pense em decisões financeiras mais lógicas e menos prejudiciais.

Entretanto, isto traz uma certa dificuldade financeira, já que essas decisões afetam diretamente o bolso da pessoa.

Vale ressaltar que a desigualdade social em que vivemos no Brasil, contribui enormemente para o aumento de transtornos mentais.

Uma vez que falta educação e incentivo para tratamento dessa condição mental, e também para destruição da vergonha sobre o assunto de saúde mental.

Todavia, cuidar das finanças é importante, mas a gente só consegue fazer isso com a saúde mental em dia.

A Ulend, pensando na saúde mental dos investidores traz um levantamento feito pelo G1 com os principais serviços de atendimento psicológico no Brasil, em sua maioria gratuitos ou com valor acessível.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *